8 de nov de 2011

Sou um ET?

  
    Tenho lido muito a respeito da invasão na Reitoria da USP. Críticas e mais críticas sobre a posição social dos "revolucionários" que lá estão. Não gosto de blábláblá sem razão de ser. Como diz o Walter Carrilho, em seu texto que está transcrito no post abaixo, as pessoas andam gastando muito tempo com discuções inócuas. Eu tenho preguiça de ler estas coisas, mas é preciso saber o que está acontecendo no mundo, ok? Además, para que eu pudesse escrever este texto criticando, tive que saber do que se tratava.
     Não estou, absolutamente, defendendo os equivocados alunos revolucionários, pelo contrário! Acontece, meu povo, que o foco da discussão deveria ser outro! Ter dinheiro, viver de mesada, usar roupa de marca... e daí? É crime? Crime é usar drogas, depredar o patrimônio público... E não me venham dizer que eles não são populares, porque são! Eles são cidadãos, como qualquer outro. Têm direitos e DEVERES! Eu me pergunto: o que estes sujeitos estão aprendendo na universidade? Se é que estão indo às aulas...

     A maioria das críticas sobre os "plaboys" da USP trata da condição social dos alunos. Gente, o ingresso às Universidades públicas brasileiras se da pelo mérito! Isto significa que qualquer um pode fazer vestibular na USP: se passar, tá dentro. A lei não faz discriminação. A discussão sobre escola pública precária faz parte de outro debate, não aqui!
     Eu não consegui achar nenhum texto que dissesse algo sobre o absurdo que é os alunos irem contra o Estado Democrático de Direito. Porque é isto que eles estão fazendo. Como assim "não prendam os usuários de maconha" ? Como assim "não queremos a presença de autoridades policiais" ? Absurdos como estes estão sendo deixados de lado. 
     O brasileiro tem a péssima mania de condenar quem é bem sucedido, e taxar os pobres de coitadinhos. Fazem isto sem contar que a maioria do povão só quer saber de feriado, cerveja/pinga e praia.... É raro ouvir alguém se queixar de um feriado.... O Brasil já é um Estado Laico há tempos, e o povo não abre mão dos feriados religiosos! Os valores por aqui são todos distorcidos!!!! CREDO!!!!
     Pelo amor de Deus! Acho que eu penso diferente demais! Será que eu sou deste planeta? Tenho muito medo de emburrecer (como diria minha amiga Isis, do blog Bazar da Branca)! Queridos leitores, garanto a vocês, mesmo com todo o sofrimento e impaciência pelos quais eu passo por ser assim, ainda acho que é o jeito certo de pensar!
    Desabafei, ainda tô puta, mas deve passar!
     

4 comentários:

  1. A política assistencialista do país colabora e muito para essa visão de q pobre é coitados e os bem sucedidos condenados.
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Eu já ouso generalizar mais. Eu tenho para mim que a hipocrisia é inerente a todo o ser humano.

    ResponderExcluir
  3. Pois eu digo que vivemos num mundo escatológico. Talvez uma nova era se cumpra dentro em breve.
    Fico impressionada com as intolerâncias, os desrespeitos, as faltas de limites e de limitações.
    Sou avessa às discussões e todos esses acontecimentos têm me causado uma intensa fadiga por serem desnecessários...
    Pronto! Falei...

    ResponderExcluir
  4. Malu,
    estou ansiosa por esta nova era!
    Também moooooorro de preguiça dessas discussões mas, diante de algumas, não aguento e me deixo envolver!!!
    BJO!

    ResponderExcluir

Gostaria de saber o que você achou deste texto. Sua opinião é muito importante!
Se puder, se identifique!