3 de ago de 2011

Don't Panic




Ossos afundando como pedra
Tudo por aquilo que lutamos
Lares, lugares que criamos
Todos nós estamos acabados

E nós vivemos num belo mundo,
É, vivemos, é vivemos
Nós vivemos num belo mundo

Oh, tudo aquilo que eu conheço
Não há nada do que fugir aqui
Pois é, todos aqui conseguem alguém em quem se apoiar

     "Pois é, todos aqui conseguem alguém em quem se apoiar"... mas será isso o certo, se apoiar nas pessoas? Acho que depende como isso acontece. Quero falar daquelas pessoas dependentes, que não fazem o que deve ser feito. Postergam ao máximo, passam a vida encostadas, esperando que alguém execute a parte "chata" da vida. Pessoas assim são prepotentes, na grande maioria. São homens e mulheres mimados, acostumados a ter tudo na mão. 
    Como afirma Alan Wallace, nossa felicidade e a sensação de ter uma vida com sentido não é proporcional ao que extraímos do mundo e das pessoas, mas àquilo que trazemos ao mundo e às pessoas. Não é por acaso que encontramos muitos homens e mulheres bem sucedidos completamente infelizes e impotentes, sem saber o que mais fazer com a vida .




“Homens mimados não comem mamão 
Não comem mamão pra não dar indigestão 
Fazem qualquer coisa pra ter razão
Usam xampu especial, sabonete facial e loção..."




  
     "Eu sou assim e você tem que me aceitar como sou!" esta é a regra! Isso dificulta o diálogo, a mudança, a reflexão, além de ser uma eterna luta pelo poder, o que inviabiliza a convivência, o relacionar-se.  Podemos identificar estes seres facilmente. Eles descansam antes de trabalhar, deixam a pia lotada de louça até que o incomodado faça alguma coisa. Eles não arrumam a própria cama e jamais lavariam um banheiro! Usam a culpa deliberadamente para conseguir o que desejam. 
     Uma característica interessante é que essas pessoas parecem muito solícitas para com aqueles com quem não convivem. Estas pessoas se dizem cansadas, cheias de trabalho e, é claro, nunca têm tempo!
    Pessoas assim precisam urgentemente enxergar que existe mundo. Sair do próprio umbigo e ajudar os outros. Precisam, pra ontem, entender que há muitas pessoas por aí que têm uma vida realmente difícil e conseguem levar, numa boa, até sem reclamar!

 "Com o egoísmo e o orgulho, que andam de mãos dadas, haverá sempre um caminho para o mais sagaz, uma luta de interesses, onde são pisoteadas as mais santas afeições, onde os laços da familia não são nem mesmo respeitados." (PASCAL, Sens, 1862)

          

4 comentários:

  1. Aí está um grupo do qual vale a pena ser muito fã.

    ResponderExcluir
  2. Oi Edu!!!
    Você é ímpar!
    KKKKKKK

    ResponderExcluir
  3. Oi Cata!
    Como tão bem diz Clarice Lispector
    "Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não é mais. Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me possibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável. Essa terceira perna eu perdi. E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. [...]"

    ResponderExcluir

Gostaria de saber o que você achou deste texto. Sua opinião é muito importante!
Se puder, se identifique!