8 de dez de 2010

Trabalho em dupla

     Chega, enfim, dezembro. Há alguns anos eu não via um resultado tão bom do meu trabalho: todos os meus alunos passaram de ano sem recuperação!
     As pessoas brincam com o assunto afinidade, mas para mim, o tema sempre foi de fundamental importância! Não por acaso (uma vez que ele não existe ) os alunos que surgiram acabaram se identificando comigo de alguma forma - e eu com eles!
     Vestibulandos desesperados, por pura ansiedade; aqueles que, segundo outros profissionais, não tinham competência; aqueles que disseram que não tinham esperanças; aqueles que, realmente, não queriam assistir as aulas; enfim, todos acabaram o ano bem sucedidos. E me encheram de orgulho, provaram para todos e sobretudo para si mesmos que podem mais, que podem o impossível, que são bons!
     Ser professor vai além de passar o conhecimento para o ouvinte. O professor é o confidente, é mais ouvinte do que o aluno, é motivador. É ele quem faz o aluno acreditar em si e nos outros. É ele quem extermina os preconceitos, possibilitando que o aluno vá além.
     Nós rimos, choramos, brigamos, discutimos, nos divertimos, contamos piadas. Houve até os pais e avós que não nos entenderam. E eles diziam: - Isso é jeito de assistir aula? Senta direito!
     Estou em êxtase! Parabéns para todos os meus alunos-amigos!


    



  

Um comentário:

  1. "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina" Cora Coralina.

    Felicidades, Cata !

    Abraços,
    Camilla Éllen

    ResponderExcluir

Gostaria de saber o que você achou deste texto. Sua opinião é muito importante!
Se puder, se identifique!